Secretaria de Agricultura Familiar define planejamento para iniciar mecanização agrícola do município com prefeito Tião Bocalom

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, esteve reunido na tarde desta quarta-feira, 31, com a equipe da Secretaria Municipal de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Econômico (Safra) para fazer o planejamento das diretrizes que serão seguidas neste ano de 2021.

O secretário municipal de Agricultura Familiar, Eracides Caetano, informou que o objetivo da reunião foi definir as metas do Programa de Mecanização. “O problema de orçamento já foi resolvido pela prefeitura e agora vamos em busca de comprar os insumos e os materiais”, disse Eracides Caetano.

Segundo Eracides, as equipes estão aguardando as chuvas cessarem para iniciar o trabalho de recuperação dos ramais o que deve ocorrer até o início de maio. “Vai ser um ano de muito trabalho. A população pode ter certeza disso e estamos aí para fazer a diferença”.

Depois do trabalho de ramais a Safra irá realizar um levantamento e cadastrar os pequenos produtores interessados nesse projeto de mecanização. “Tendo ramal e mecanização, certamente os pequenos produtores irão produzir e é isso que eles precisam”, enfatizou o secretário.

“O projeto começa a ser implementado este ano”, afirmou o prefeito Tião Bocalom. A primeira etapa, segundo ele, será fazer a raspagem de 2.500 km de ramais. Depois, o piçarramento de 600 km ainda este ano, e com os ramais prontos, começa o projeto de mecanização. “O nosso projeto é produzir o arroz, o feijão, o milho que são os básicos da nossa produção”, enfatizou o prefeito.

Na reunião ficou definido também o que a secretaria precisa comprar. “São tratores quebrados e que precisamos recuperar. Precisamos comprar batedeira de cereal e outros equipamentos”, disse o prefeito.

A prefeitura irá fazer também, galpões para guardar calcário, máquinas e equipamentos agrícolas e construir uma oficina mecânica interna com torno. Tudo isso está sendo organizado e pensado. “O que a gente vai fazer para o produtor é fornecer toda a parte de estrutura e insumos. Vamos apoiar o pequeno produtor para que ele tenha a sustentabilidade econômica e alimentar da sua família”.