Educação do Município realiza visita ao Centro de Atendimento ao Autista Mundo Azul

O Mundo Azul, centro de saúde especializado (CAA) no atendimento às crianças diagnosticadas com Transtorno de Espectro Autista (TEA), vinculado à Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), recebeu na última sexta feira, 26, em sua sede, a equipe de Planejamento e Inovação da Secretaria Municipal de Educação (Seme).

A visita contou com a presença da coordenadora da Divisão de Inovação e Programas Especiais, Luciane de Carvalho; o chefe da Divisão de Tecnologia, Jeferson Souza; a chefe da Divisão de Programas Especiais, Marlene da Silva; o diretor do Centro de Multimeios, Renã Pontes. A professora universitária Bruna Diógenes e estagiários do curso de Fonoaudiologia do Centro Universitário Uninorte acompanharam a visita também.

A diretora do Mundo Azul, psicóloga Édila Sousa, apresentou aos visitantes a estrutura física, bem como a equipe de profissionais, as atividades desenvolvidas e os serviços ofertados à comunidade.

O objetivo dessa visita consistiu em auxiliar na elaboração, de forma interdisciplinar e colaborativa, uma programação destinada ao mês de conscientização e sensibilização ao autismo. É válido destacar que as atividades serão desenvolvidas com o apoio de profissionais que trabalham na interface Saúde e Educação, dentro das medidas de segurança preconizadas pelos decretos governamentais e seguindo as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Segundo Luciane Carvalho, coordenadora da Divisão Inovação e Programas Especiais, a visita foi importante para conhecer melhor o espaço.

“Foi de grande valia essa visita para o levantamento das demandas institucionais, que pactuarão as frentes de trabalho e estabelecimento das prioridades. Nesse sentido, reitera-se a importância da interlocução e parceria entre diferentes instituições em prol do objetivo comum: levar à comunidade o acesso integral e de qualidade à saúde e educação”, disse a coordenadora.

De acordo com o chefe da Divisão de Tecnologia da Educação, Jeferson Souza, ao apresentar um dos projetos desenvolvidos pela DTE-Seme, destacou a importância do uso de tecnologia no processo de ensino-aprendizado das crianças.

“A utilização dos mais variados recursos tecnológicos existentes, a exemplo dos computadores, tabletes, celulares, brinquedos e jogos digitais, podem e devem funcionar como uma ferramenta norteadora indispensável para assegurar um processo de ensino e aprendizado significativo, lúdico e acessível para todos os portadores de TEA”, disse Jeferson Souza.

Édila Sousa disse que essa parceria é de fundamental importância, principalmente no contexto da integração das ações das esferas envolvidas, pois, as tecnologias digitais também podem ser grandes aliadas no processo do desenvolvimento infantil de pessoas com TEA, por possuir interfaces permeadas de linguagens visuais e sonoras.

“Vale ressaltar que o público infantil assistido pelo CAA é integrante da Escola Municipal de Rio Branco, com isso fortalece as condutas voltadas para a interface da Educação e Saúde”, enfatizou a diretora.