Agentes de endemias iniciam força-tarefa no combate ao mosquito transmissor da dengue em Rio Branco

Agentes de endemias se preparam para o combate ao mosquito transmissor da dengue (Foto: Dircom)

Com apoio de agentes de endemias do Ministério da Saúde (MS), da Organização Panamericana de Saúde (Opas) e do Governo do Estado, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), deu início, nesta terça-feira, 16, a uma grande operação no combate ao mosquito transmissor da dengue na capital acreana.

Os agentes de saúde realizam trabalhos com visitas casa a casa. “Estamos numa ação integrada entre o Ministério da Saúde, OPAS, Estado e Município visando o controle de vetores para tentar diminuir os casos de dengue aqui no município”, destacou a coordenadora nacional de arboviroses, Noely Moura, durante visita ao bairro Vitória. É importante ressaltar que os agentes estão devidamente uniformizados, com crachás de identificação e sempre acompanhados de seus coordenadores de região.

Para o secretário municipal de Saúde, Frank Lima, esse reforço veio em boa hora, tendo em vista que toda ajuda é fundamental. “Hoje estaremos com 140 agentes de endemias no enfrentamento ao mosquito da dengue nos bairros Vitória, Ayrton Senna e também na região do Segundo Distrito. Esse trabalho será contínuo e com a ajuda dos agentes que vieram de outros estados para somar ao nosso pessoal, juntos, vamos eliminar essa praga de nossas casas”, garante Lima.

As borrifações são realizadas nos quintais e terrenos das casas (Foto: Dircom)

A força-tarefa, como vem sendo chamada a operação, conta ainda com o apoio do Exército Brasileiro. “Me reuni hoje com o comandante do 7° BEC, que está nos apoiando na parte logística e, se for necessário como já ocorreu em anos passados, os homens do batalhão irão se somar às nossas equipes para vencer essa batalha contra esse mosquito”, diz Lima animado com os trabalhos.

Além do reforço de agentes de endemias que vieram do estado de Rondônia, também vieram equipamentos como bombas costais de borrifação e veículos UBV, popularmente conhecidos como fumacê. Os agentes de endemias da força-tarefa, também irão atuar na região do Alto Acre, que compreende os municípios de Xapuri, Brasiléia, Epitaciolândia e Assis Brasil.