Prefeito Tião Bocalom se reúne com representantes da Caixa Econômica para viabilizar a construção de casas populares em Rio Branco

Prefeito Bocalom e representantes da Caixa conversam sobre as casas populares (Foto: Dircom)

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, realizou nesta terça-feira, 9, a primeira reunião estratégica com a Caixa Econômica Federal para viabilização da construção de unidades habitacionais destinadas às famílias atingidas pela enxurrada dos igarapés e a cheia do Rio Acre.

Na semana passada o prefeito Tião Bocalom, esteve em Brasília em busca de recursos para a construção dessas casas populares. “O que a gente está propondo é uma coisa um pouco nova e diferente do que sempre se fez”, disse o prefeito.

Nesse primeiro momento o projeto irá atender àquelas pessoas que sofreram com a alagação. “Estamos fazendo um levantamento de quantas unidades, na realidade, a gente precisa vendo a situação de cada um dos beneficiários, mas também buscando alternativas com os órgãos financiadores de habitação”, explicou Bocalom.

A intenção é fazer 1.000 unidades habitacionais até o fim do ano que vem. “A prefeitura vai buscar alternativas ou de financiamento, via Caixa, ou então o fundo municipal de habitação da prefeitura de Rio Branco para atuar nessa situação em que as pessoas não conseguem crédito junto a Caixa Econômica”, concluiu o prefeito.

O secretário de Infraestutura e Mobilidade Urbana (Seinfra) Valmir Médici esteve presente durante a reunião. Um levantamento é realizado pela Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH) e coordenadoria de Defesa Civil para definir  quantas famílias precisam de uma moradia nessa primeira etapa.