Prefeitura e agentes da Vigilância Sanitária de Rio Branco se unem para valorizar produção familiar

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, recebeu na tarde dessa quinta-feira, 25, em seu gabinete, uma equipe de agentes da Vigilância Sanitária de Rio Branco.

A diretora, Deane Fernandes, disse que a proposta da Vigilância Sanitária de Rio Branco é colaborar com o projeto do prefeito Tião Bocalom, “Produção, Emprego e Dignidade”. “A gente sabe que alguns produtores encontram muitas dificuldades com o licenciamento e a vigilância sanitária precisa ser parceira. Nossa proposta é unir vários órgãos municipais e estaduais para trabalhar o fomento ao pequeno produtor”, informou a diretora.

O produtor familiar, muitas vezes, fabrica seu produto na roça e acaba beneficiando esse produto, agregando valor, para poder vender na cidade. Segundo o prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, a Vigilância Sanitária deve agir com orientação, não é só fiscalizar. “A gente quer que esse produtor ofereça um produto de qualidade à população. Que ele possa vender esse produto no supermercado, por exemplo. Que não tenha que ficar com o produto apenas vendendo no meio da rua e que esse produto não signifique nenhuma ameaça para saúde de outro”, explicou o prefeito.

O prefeito informou também que a proposta dos agentes o deixou muito feliz. “É de suma importância essa iniciativa deles e pedi que eles façam uma proposta. Se a gente tiver que mexer na legislação municipal, vamos mexer, criar uma legislação específica para facilitar e não para complicar a vida do produtor familiar. O que a gente quer é organizar a produção”.

O prefeito disse ainda que é preciso acabar com a imagem ruim da Vigilância Sanitária de Rio Branco que quando chega aos locais todo mundo se treme, com medo dela. “Nós queremos que a vigilância sanitária seja mais educadora do que repressora”, finalizou o prefeito.