Tião Bocalom anuncia projeto de gerenciamento regional para aproximar população da gestão

Bocalom: “Tenho certeza que com cada regional tendo seu gerente técnico a tendência é o engajamento maior da comunidade” (Foto: Dircom)

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, expressa como mantra de sua gestão a aproximação com as pessoas, eficiência administrativa com organização coerente dos meios e recursos humanos, materiais e institucionais para a prestação de serviços públicos de qualidade e igualitário para todos os rio-branquenses.

Desse modo, reuniu na manhã desta segunda-feira, 22, com um grupo de 10 arquitetos e com os secretários Artur Neto (Casa Civil) e Normando Sales (Meio Ambiente), para lançar o projeto piloto de gerenciamento por regionais da cidade, visando aplicar novos conceitos de desenvolvimento e atender as carências sociais e estruturais de forma mais eficaz.

Nos últimos anos o gestor se dedicou ao conhecimento in loco da problemática existente nos 227 bairros registrados na capital e constatou que em algumas regiões da cidade, sequer há um planejamento coeso de desenvolvimento. 

Pelo projeto, os arquitetos assumirão a condição de gerente regional com a missão de encontrar soluções técnicas e aplicáveis para o melhor desenvolvimento social, alicerçador e cultural na linha de prioridade dos bairros. Todo trabalho dos gerentes deverá ser feito em harmonia com a comunidade, seus líderes e com os vereadores.

O modelo de governança visa aproximar a gestão da população e otimizar os serviços públicos.

“A ideia é criar um padrão onde a gente possa ter um maior controle das ações da prefeitura, acompanhamento e informação, tanto no que necessita ser feito como do que está sendo feito. A prefeitura está trazendo essa linha para um debate mais técnico, por isso, procurou o currículo de 10 arquitetos, porque o arquiteto tem uma visão metodológica pronta para orientar o melhor a fazer em cada regional, bairro ou rua. É uma célula embrionária, mas a tendência é crescer em todas as esferas do município”, disse Artur Neto.

Os gerentes regionais passaram por uma capacitação junto as várias secretarias e órgãos do executivo, como explica o secretário do Meio Ambiente, Normando Sales.

“Com essa iniciativa que o prefeito Tião Bocalom está adotando de trazer para cada regional um pensador urbanístico, que são os arquitetos, vamos ter a agilização de muitos processos internos, e muitas decisões que as pessoas podem adotar no cotidiano agilizando e melhorando a vida da população”, disse Normando. 

Bruno Souza Ferreira está confiante e pronto para o novo desafio. Segundo ele, é um trabalho que está sendo indicado agora, um desafio. “A população pode esperar que vamos dar o melhor de nós para a que, no futuro, tenhamos uma bela Rio Branco”.

“Tenho certeza que com cada regional tendo seu gerente técnico, e não um gerente político, a tendência é o engajamento maior da comunidade. Ele vai ter sempre o olhar de que precisa melhorar. Tem muita coisa a ser feita, e vai ser feita”, ponderou Tião Bocalom.