Prefeito participa de videoconferência com equipe da CPRM para definição de projeto hidrológico para Rio Branco

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, acompanhado da diretora presidente do Saerb, Pollyana Souza, e do secretário municipal de Meio Ambiente, Normando Sales, participaram de uma videoconferência, na tarde desta sexta-feira, 19, a pedido da diretora de Hidrologia do Serviço Geológico do Brasil, Alice Castilho. Foi uma reunião de alinhamento técnico com as equipes do Serviço Geológico do Brasil – CPRM, e da prefeitura de Rio Branco que estiveram, em Brasília, no dia 10 de fevereiro.

Para Pollyana Souza foi mais uma reunião produtiva. “Hoje nós tivemos um avanço. As tratativas estão avançadas e já na semana que vem eles nos darão uma resposta para que a gente possa ir em busca dos recursos e oferecer água de qualidade para a população de Rio Branco”.

Ficou acordado que a CPRM fará um estudo atualizado para explorar o aquífero Alter do Chão. “A gente vai seguir padrões muito técnicos e seguindo totalmente as diretrizes de um plano geológico, hidrológico, seguindo todas as normas cabíveis dentro do território de Rio Branco e sem agredir ao meio ambiente”, disse a diretora.

O aquífero Alter do Chão, na região do segundo distrito de Rio Branco, fica em uma área de proteção ambiental e para examiná-la será necessária a elaboração de um projeto de exploração sustentável. Para isso, as providências já estão sendo tomadas, informou o secretário municipal de Meio Ambiente. “É possível sim, apenas nós vamos ter que redefinir o Plano Diretor dessa APA, por conta de que essa é uma informação nova, do órgão ambiental que cuida do subsolo do país, ou seja, do Serviço Geológico do Brasil”, disse Normando.

Segundo o secretário, essa tratativa com a CPRM vai motivar que a prefeitura de Rio Branco, por meio do prefeito Tião Bocalom e do governador Gladson Cameli, possa transferir a gestão dessa Unidade de Conservação para o município de Rio Branco, tendo em vista que ela é da maior importância para a população. “A definição da estratégia de utilização, não só do subsolo, mas sobretudo do solo, de ocupação urbana e o plano diretor da unidade. Uma parte está no perímetro urbano e a outra parte no vetor de crescimento urbano e isso requer, da gestão do prefeito Bocalom, que nós apressemos a definição da utilização dessa APA para os próximos, no mínimo, 100 anos”.

Na próxima semana o prefeito Tião Bocalom embarcará para Brasília com a diretora do Saerb para uma nova reunião com a equipe do Serviço Geológico do Brasil. A intenção é definir o projeto de exploração da área e buscar recursos para essa exploração. “A gente tem que fazer mais estudos e é essa parceria que a gente quer com a CPRM, para que possamos, realmente, trabalhar no claro e não no escuro. E dependendo do valor, a gente vai buscar uma emenda junto aos nossos parlamentares. A verdade é que nós estamos dando sequência ao projeto da água que eu considero muito importante para a nossa população”, finalizou o prefeito Tião Bocalom.