Prefeitura de Rio Branco fortalece estrutura de atendimento às pessoas abrigadas no Parque de Exposições

Saúde está com estrutura de UBS para atendimento adequado (Foto: Dircom)

Nesta quarta-feira, 17, o nível do Rio Acre atingiu a marca de 15,79 metros pela manhã, atingindo 2.900 domicílios na cidade de Rio Branco.
O prefeito Tião Bocalom orientou que todas as secretarias do município atuassem com a Defesa Civil no acolhimento às pessoas, com zelo, segurança e de forma humanizada.

A entrada do Parque é controlada pela RBtrans. A desinfecção e a limpeza diária do espaço são feitas pela Zeladoria. A alimentação, que este ano incluiu café da manhã, almoço, merenda e janta, é feita pela Secretaria Municipal de Educação (Seme). Toda a infraestrutura, incluindo os abrigos, foi pensada e executada pela Seinfra.

“Temos uma estrutura pronta para atender famílias para uma cota de 16 metros do nível do Rio Acre e uma estratégia de ação em caso de superar essa marca. Dos 82 módulos construídos no espaço, temos 16 ocupados. Quando chegarmos em 50% de ocupação, ergueremos outras 40 unidades para evitar algo repentino”, explicou Valmir Médici, secretário da Seinfra.

A Vigilância Sanitária do Estado e do Município acompanham tudo de perto. De acordo com Nartan Carneiro, da Vigilância Sanitária Estadual, o trabalho executado pela Prefeitura está adequado aos protocolos de segurança em saúde. “Está tudo coreto. Está tudo organizado de forma perfeita”, disse o fiscal Sanitário Estadual..

Cozinha equipada para alimentação preparada no local (Foto: Dircom)

O resultado desta ação conjunta, articulada pelo prefeito Tião Bocalom, foi aprovado por quem recebe o acolhimento. “A diferença é tudo. Espaço, comida e abrigo. A troca de lonas preta por coloridas faz uma diferença principalmente no calor. A organização melhorou, o cuidado com a saúde também, e na comida? Não dá para comparar, estou me sentindo protegida de verdade”, disse Talía Carvalho Barbosa, que chegou no Parque no fim da tarde de terça-feira.

As chuvas diárias mantém a Prefeitura em alerta e a Defesa Civil do Município conversa com a Defesa Civil Nacional e Estadual para agir em conjunto e minimizar os danos da alagação do Rio Acre. “Tem chovido todo dia. Nos organizamos para atender até 300 famílias. Hoje, pela manhã, temos 49 em abrigos públicos. 16 desse total, aqui no Parque, e junto com o Corpo de Bombeiros removemos 90 famílias para casa de parentes”, destacou Cláudio Falcão, coordenador da Defesa Civil.

Com responsabilidade e respeito às pessoas, os serviços na área de saúde no parque foram reforçados com um posto avançado da Semsa. A unidade é dotada de três consultórios, farmácia com dispensação de medicamentos e atendimento para exames laboratoriais, sala de vacina e coleta.

“O Trabalho realizado aqui vai além do atendimento médico. Nossos servidores se dedicam colocando em primeiro lugar o bem estar do cidadão”, ressaltou Frank Lima, secretário da Semsa.