Prefeitura e PM traçam estratégias de policiamento para abrigos e áreas alagadas

O Gabinete Militar da Prefeitura de Rio Branco, seguindo uma orientação do prefeito Tião Bocalom, se reuniu nesta quinta-feira, 11, com os comandantes de batalhões da Polícia Militar do Acre para traçar a melhor estratégia de proteção aos locais onde estão os desalojados pela cheia dos rios e igarapés na capital.

“Pessoas estão desabrigadas, e nessas regiões alagadas, não é incomum que as casas atingidas pala inundação sejam alvo de furto de telhas, fios entre outros. Temos uma estratégia de policiamento fluvial, com policiais em barco, para evitar esse tipo de problema”, destacou o coronel Ezequiel Bino, chefe do Gabinete Militar Municipal.

O major Edevan Rogério, comandante do 2º Batalhão da Policia Militar, lembrou de experiências anteriores em que o Parque de Exposições serviu de abrigo para muitas pessoas com necessidades diversas, decorrente da cheia do Rio Acre. “Alinhamos um planejamento com a prefeitura para que possamos atender com segurança as pessoas nos abrigos públicos”, ponderou.

Conforme a major Jokebed Lima, comandante do primeiro Batalhão, cuja competência abrange o bairro Habitasa, o primeiro a ter pessoas desalojadas este ano, falou que até o momento não há registro de problemas com violência relacionado aos desabrigados. “No momento, o trabalho foca especialmente as situações de defesa, inundações e desalojamentos”, disse.