Após cirurgia prefeito mobiliza Gabinete de Crise para dar assistência às famílias atingidas pela cheia dos igarapés

Desde ontem, sexta-feira, 5, quando o coordenador da Defesa Civil Municipal, Major Cláudio Falcão, informou ao prefeito Tião Bocalom que os igarapés estavam transbordando por causa da intensa chuva, o prefeito deixou a equipe do Gabinete de Crise de prontidão.

Já na madrugada deste sábado, 6, mesmo após passar por uma cirurgia de catarata, Tião Bocalom, acionou os secretários municipais de Assistência Social, Marfisa Galvão, de Saúde, Frank Lima, da Casa Civil, Artur Neto, de Finanças, Antônio Cid, de Planejamento, Neiva Tessani e o Major Falcão para uma reunião em seu gabinete para providências emergenciais.

Junto ao Gabinete de Crise, coordenado pelo major Falcão, já foram disponibilizados militares, servidores de apoio, veículos e barcos para as áreas com alagamentos.

A Defesa Civil e a Secretaria Municipal de Zeladoria da Cidade auxiliam as famílias atingidas pelas águas. As famílias são transportadas para as casas de familiares ou escolas municipais reabertas para abrigar os que foram desalojados pelas águas dos mananciais.

Os igarapés Almoço, São Francisco, Fundo e Batista transbordaram após mais de 18 horas de chuva registradas de quinta para sexta. Com a chegada do final de semana, mesmo sem churra torrencial na capital acreana, o nível dos rios e igarapés continua aumentando consideravelmente.

O governador Gladson Cameli entrou em contato com o prefeito Tião Bocalom e se colocou à disposição para o que for necessário. Após a reunião, o prefeito segue para os bairros atingidos para prestar assistência com as equipes.

VOLUME DE CHUVAS

Até a manhã de sexta-feira, dia 5, o acumulado de chuva na cidade era de 100 milímetros. Com a previsão de mais chuva para as horas seguintes, as instituições agiram preventivamente na organização das equipes eu poderiam ser utilizadas para apoiar os moradores atingidos pelas águas.

CHAMADOS

O Corpo de Bombeiros Militar do Acre (CBMAC) atendeu entre os dias 05 e 06 de fevereiro, um total de 425 chamados apenas na Capital. Com o volume, até a manhã de sábado ainda havia 28 ocorrências em aberto, aguardando para serem atendidas pelos militares da Defesa Civil.

Segundo o CBMAC, os bairros atingidos em Rio Branco foram: Oscar Passos, Parque das Palmeiras, São Francisco, Conquista, Bairro da Paz, Vila Ivonete, Belo Jardim, Distrito Industrial, Santa Inês, Mocinha Magalhães e Tropical.