Prefeito Tião Bocalom recebe donos de escolas particulares e presidente do Sinepe

O prefeito de Rio Branco Tião Bocalom recebeu nessa quarta-feira, 3, na sala de reuniões da Prefeitura, a presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Privado do Estado do Acre (Sinepe/AC), Elizabete Silva Costa, e empresários do setor. Eles defendem um canal de diálogo permanente com o Município, visando parcerias futuras com a atual gestão.

Durante a conversa, Tião Bocalom destacou a importância de conversar com os diversos seguimentos da área em benefício de uma educação mais eficiente. “As escolas particulares foram orientadas a fazer uma readequação nos seus ambientes, no comportamento dos funcionários e alunos, lá atrás, quando começou a pandemia e fizeram, mas até agora continuam sem poder atuar”, disse.

O prefeito agradeceu a visita e explicou aos donos de escolas particulares e ao sindicato que os protocolos para regressão ou progressão de faixa, no âmbito do combate à covid-19, é uma responsabilidade do Estado. Quanto ao Imposto Sobre Serviços (ISS), a Prefeitura está acompanhando com toda responsabilidade. “Eles querem pagar e nós estamos sensíveis as dificuldades de cada um”, completou Bocalom

De acordo com o secretário geral do sindicato, Eduardo Fonseca, a categoria endente que a escola é uma ferramenta importante para ensinar a enfrentar a pandemia com mais segurança. “Queremos trabalhar, nos preparamos com capacitação junto aos órgãos sanitários do Estado para atender bem nossas crianças, sobre as quais não se tem registro de grande carga viral, em três formas de atendimento: presencial, virtual e semipresencial, tudo rigorosamente dentro dos protocolos exigidos pelos Decretos”, ressaltou Fonseca.

Em razão da pandemia o número de 14 mil alunos da rede particular em Rio Branco encolheu para 10 mil. Isso forçou demissões e até fechamento de escolas. “Saímos da reunião satisfeitos, pela sensibilidade do prefeito Tião Bocalom, que compreende que educar não é penalizar”, destacou a professora e psicóloga Silvana Lúcia Armani, proprietária da escola infantil.

A presidente do SINEP, Elizabete Silva Costa, ressaltou que todos os caminhos que levam ao ponderado estão sendo trilhado pelos empresários e pelo sindicato.