“Usuário do transporte público tem que ser o principal beneficiado”, diz prefeito Tião Bocalom em conversa com empresários do setor

Desde sua primeira candidatura à prefeitura de Rio Branco, em 2008, que o prefeito Tião Bocalom prometia, se eleito, abrir a caixa preta do transporte público. Ao assumir a gestão em 2021, determinou que o Superintendente da RBTrans, Anísio Cláudio, resolva a situação e deu autonomia à superintendência da autarquia para agir com as formas necessárias para acabar com o sofrimento da população com o transporte. A ideia é melhorar a qualidade do atendimento com ônibus novos, pontualidade e tarifa mais barata.

O diferencial nessa reunião foi a participação do prefeito com toda equipe de gestão e fiscalização, ao invés de portas fechadas com os empresário. “Quero transparência na minha gestão. Não vou me reunir em segredo com os empresários. Ninguém nunca vai segurar no meu punho e exigir isso ou aquilo, porque, nunca tive e nem terei, a prática de pegar dinheiro de empresas em campanhas eleitorais para pagar com favores na gestão. Tudo tem que ser às claras e de forma que atenda ao interesse da população e não de grupos”, disse o prefeito Tião Bocalom. Ele assistiu à uma apresentação dos empresários das empresas Auto Viação Floresta, São Judas Tadeu e Via Verde Transporte sobre o que têm feito no atendimento durante o período de pandemia e de algumas sugestões para o setor de transporte público.

O representante da viação Floresta, Marcelo Cavalcante, disse que a reunião foi de extrema importância para que os dois lados se conhecessem para acabar com uma relação estremecida entre as empresas de transporte e a Prefeitura e ser iniciada uma construção de trabalho de acordo com o que a gestão quer.
“A prefeitura é nossa chefe. Nós temos que atendê-la de acordo com o determinado. Toda conversa é importante para encontrarmos uma solução para facilitar a vida do cidadão rio-branquense. Vamos buscar melhorar o atendimento à população, segundo as orientações da RBTrans e do prefeito”, disse Marcelo.
O superintendente da RBTrans, Anísio Cláudio fez questão de frisar a decisão do prefeito em não sentar em separado com qualquer empresário. “Isso facilita nosso trabalho de organização e fiscalização e gera o respeito para com nossa instituição. Começamos uma negociação e temos autonomia de decisão. Esse é o diferencial da gestão Produção, Emprego e Dignidade comandada pelo Bocalom.
.
“Eu sempre disse o seguinte: o nosso usuário é que tem que ser beneficiado. Ele precisa de ônibus novos com ar-condicionado, passagem barata e cumprindo os horários corretos. É isso que nós precisamos, qualidade no serviço. Tudo isso está sendo discutido. Dei total autonomia aos diretores da RBTrans para abrir essa caixa preta do transporte público em Rio Branco. Os empresários ouviram nossa orientação e vão decidir se querem trabalhar de acordo com elas ou pedir para sair.”, enfatizou Bocalom.