Prefeitura de Rio Branco inicia vacinação de idosos e servidores da saúde, contra a Covid-19

O pontapé inicial foi dado: com a presença do prefeito Tião Bocalom, a Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), começou a vacinação do grupo prioritário que será imunizado contra a Covid-19. Dois atos simbólicos foram realizados, nesta quarta-feira, 20, sendo um no Lar dos Vicentinos, que recebe idosos, e outro na URAP Maria Barroso, com um dos profissionais da unidade de saúde.

As duas agendas contaram com a presença do vereador N. Lima, presidente da Câmara Municipal de Rio Branco, da vice-presidente da Casa de Leis, Michelle Melo, e do primeiro secretário da Mesa Diretora, o vereador Antônio Moraes. Além disso, a secretária adjunta de Saúde do Acre, médica Paula Mariano, também participou do ato.

A escolha do Lar dos Vicentinos foi feita em razão de os idosos serem parte do público mais sensíveis à infecção do coronavírus, e ainda por estarem desde o mês de março de 2020 sem receber visitas de familiares, o que impacta diretamente na convivência deles dentro do abrigo. A partir da segunda dose, a coordenação do espaço já estuda retomar a volta das visitas.

Na URAP Maria Barroso, André, recebe a vacina contra o coronavírus (Foto: Dircom)

“Hoje é um dia histórico e emocionante para todos nós. A partir da segunda dose, quando haverá a imunização, vamos devolver a eles a dignidade e o direito de receber os familiares. Tem os idosos que estão amparados pelo protocolo, e ainda os colaboradores da rede municipal de saúde, e também os colaboradores do Lar dos Vicentinos”, pontuou o secretário municipal de saúde, Frank Lima.

A vacina, neste primeiro momento, será ofertada apenas aos profissionais de saúde que estão na linha de frente de combate ao coronavírus, e isso inclui os trabalhadores em saúde que atuam no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Instituto de Traumatologia e Ortopedia (Into), Pronto-Socorro de Rio Branco, URAP Maria Barroso e UPA Via Verde.

A chefe do Departamento de Vigilância Epidemiológica e Ambiental da Semsa, bióloga Socorro Martins, pontua que a vacinação deve terminar, nesta primeira fase, até a próxima terça-feira, dia 26. “Estamos trabalhando com a vacinação de 3600 pessoas, incluindo esses idosos que estão em abrigos e também os nossos profissionais, que atuam na linha de frente. A previsão que é novas doses cheguem até a próxima semana”, esclarece.

Prefeito explica que nesse momento, penas servidores da linha de frente e idosos que vivem em abrigos públicos serão imunizados (Foto: Dircom)

O prefeito Tião Bocalom reforçou que a vacina chegou à capital acreana, mas ainda não há quantidade suficiente para imunizar toda a população. Dessa forma, explicou o prefeito, é melhor acompanhar as informações repassadas pelas autoridades, sem a necessidade de fazer fila nas unidades de saúde. Nesse momento, apenas servidores da linha de frente e idosos que vivem em abrigos públicos serão imunizados.

“Cuidar das pessoas que muitas vezes não tem a família por perto, realmente é muito difícil. Deus tem dado forças, e que assim ele continue dando. Que todos nós façamos um exercício de comunicar a sociedade de que não tem vacina para todo mundo. Só 20% das pessoas vai receber a vacina neste momento. Nosso governador está muito empenhado em ajudar o nosso povo, e nós precisamos reconhecer isso”, afirmou o prefeito.

A secretária adjunta de Saúde do Acre, médica Paula Mariano, destacou o empenho do Estado em garantir as doses da vacina. “Esse é um momento muito feliz, muito emocionante. Estamos trazendo esperança para essas pessoas, e eu preciso dizer que o nosso governador Gladson Cameli teve um papel fundamental nesse ponto, se garantir e ir buscar essas vacinas”, destacou.