NOTA DE ESCLARECIMENTO

Após tomarmos conhecimento de matéria veiculada em sites e redes sociais, cuja
manchete anuncia uma possível paralisação dos motoristas de ônibus por conta de não
serem recebidos pelo prefeito Tião Bocalom, a RBTRANS vem a público prestar os
seguintes esclarecimentos:

Na data de 19/01 fomos procurados pela diretoria do Sindicato dos Trabalhadores em
Transporte de Passageiros e Cargas do Estado do Acre – SINTTPAC, e informados que
pessoas não ligadas ao Sindicato estariam se organizando para uma suposta paralisação
por conta própria. Na ocasião, entramos em contato com a diretoria do SINTTPAC que
nos garantiu não estar fazendo nenhuma movimentação com o intuito de promover tal
paralisação, e caso um dia isso venha a ocorrer, os mesmos oficiariam a RBTRANS para
que ficássemos cientes.

Aproveitando a oportunidade, o Sindicato manifestou mais uma vez, a preocupação com
a situação dos trabalhadores que estão há meses sem receber das empresas e pediram
que a RBTRANS fizesse o que estivesse ao alcance, posto que sabem que os atrasos de
salários em nada são de responsabilidade do Município, mas das empresas que operam
o sistema de transporte público.

Após ouvir atentamente a diretoria do Sindicato, o superintendente da RBTRANS, Anízio
Cláudio de Oliveira Alcântara, bem como o diretor de Transportes desta autarquia,
Clendes Vilas Boas, manifestaram total sensibilidade com a causa da categoria
explicando os limites de competência de sua atuação, porém colocando-se à disposição
para ajudar na busca de uma solução para esta situação tão grave.

O superintendente Anízio deixou claro ao Sindicato que levaria todas as preocupações
elencadas ao prefeito Tião Bocalom e ratificou a boa vontade,seja da prefeitura, seja da
Superintendência, em ver o problema solucionado por saber que são muitas as famílias
atingidas por essa situação.

É importante ressaltar que os pagamentos atrasados dos motoristas são de
responsabilidade única e exclusiva das empresas, e portanto, fogem da competência
da administração pública resolver tal situação, senão atuar como mediadora e
esclarecedora das jurisdições de cada instituição deste sistema, sendo sim, legítima
interessada, pois caso ocorra uma paralisação a população, como um todo, é afetada e
isso é algo que não queremos.

Por fim, colocamos a disposição a Ata da Reunião que faz memória do encontro que
tivemos com o SINTTPAC, bem como estamos dispostos, na qualidade de mediadores e
sensíveis a causa do trabalhador que perece com seus salários atrasados, a juntos
encontrarmos uma solução para este triste problema.

Anízio Cláudio de Oliveira Alcântara
Superintendente RBTRANS